O glaucoma é uma doença oftalmológica que afeta milhares de pessoas. A Dra. Maysa, oftalmologista da clínica Primed, explica melhor o que é essa doença na entrevista a seguir.

O que é o glaucoma?

Dra. Maysa: Glaucoma é uma neuropatia óptica progressiva com dano estrutural característico que é frequentemente acompanhado de um tipo específico de defeito no campo visual. Apesar da pressão intraocular ser um dos fatores de risco mais consistentes para a presença de glaucoma, vários estudos já documentaram lesão do nervo óptico e do campo visual característica de glaucoma em indivíduos com pressão intraocular normal.

Quais os tipos de glaucoma?

Dra. Maysa: O Glaucoma pode ser:

Glaucoma de ângulo fechado (agudo)
O Glaucoma de ângulo fechado (agudo) ocorre quando a drenagem do humor aquoso é subitamente bloqueada. Isso causa um aumento rápido, doloroso e grave na pressão intraocular. É considerada uma urgência oftalmológica.

Glaucoma de ângulo aberto (crônico)
É o tipo mais comum de glaucoma e tende a ser hereditário, mas a sua causa é desconhecida. Nele, um aumento na pressão ocular desenvolve-se lentamente com o passar do tempo, e a pressão elevada causa um dano permanente no nervo óptico, causando perda de campo visual.

Glaucoma congênito
É o glaucoma que a criança já nasce com a doença, herdada da mãe durante a gravidez. Ë um tipo de glaucoma raro, porém se descoberto deve ser tratado imediatamente.

Glaucoma secundário
É o glaucoma causado pelo uso de medicamentos como os corticoesteróides; pelos traumas oculares e por outras doenças oculares e sistêmicas como o diabetes mellitus.

Quais os principais sintomas?

Dra. Maysa: O glaucoma de ângulo aberto normalmente é silencioso e não cursa com sintomas até a fase avançada da doença.
A perda visual no glaucoma de ângulo aberto começa da periferia para o centro, porém dificilmente percebida pelo paciente nas fases iniciais.

Porém o Glaucoma de ângulo fechado pode cursar com crises agudas de glaucoma com dor intensa, embaçamento visual, hiperemia ocular, visão de halos coloridos, náuseas, vômitos. O paciente deve receber o tratamento de forma imediata evitando maiores danos ao nervo óptico, sendo assim considerada uma emergência oftalmológica. Se não tratado o paciente evolui para cegueira em poucos dias.

Se não for tratado, que tipo de dano o portador dessa doença pode ter?

Dra. Maysa: O Glaucoma é uma das causas importantes de cegueira no mundo. Por isso a prevenção e o tratamento precoce são as medidas mais eficazes para um resultado satisfatório.

É uma doença hereditária?

Dra. Maysa: Pode ser hereditária, por isso a necessidade de exames em familiares portadores de glaucoma.

Quais as formas de prevenção?

Dra. Maysa: Consultando com seu oftalmologista anualmente, fazendo controle de pressão intraocular, fundo de olho e se necessário exames como campimetria, gonioscopia, curva tensional diária, paquimetria e estereofoto de papila.

Tratamento

Dra. Maysa: O tratamento é realizado com colírios, medicamentos orais e laser. Muitas vezes até mesmo sendo necessário uso de medicações venosas. Todos tendo objetivo de reduzir a pressão intraocular.
Se esse objetivo não for alcançado, pode ser realizada a cirurgia para glaucoma.

Dra. Maysa Godoy Gomes Mazurek Sirtoli
Oftalmologista
CRM 30015/ PR

Graduada pela Universidade Severino Sombra (USS) em Vassouras/RJ.
Residência em Oftalmologia pela Policlínica de Botafogo/RJ.
Subespecialização em Catarata e Cirurgia Refrativa pela Universidade de São Paulo.
Subespecialização em Estrabismo pelo Instituto de Oftalmologia Tadeu Cvintal – SP/SP.
Título de especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

© 2017 - Clínica Primed desenvolvido por TagBit

%d blogueiros gostam disto: