Varizes são uma grande preocupação principalmente das mulheres por, além de ser um problema de saúde, também causar um desconforto estético. O Dr. Igor Yudi Kuradomi, cirurgião vascular da clínica Primed e especialista no assunto, explica mais na entrevista a seguir.

O que são as varizes?

Dr. Igor: As varizes são uma doença causada pela má circulação de sangue nas veias. Acomete principalmente os membros inferiores, como as pernas. Podem ser desde pequenas dilatações, que podem causar as “varicoses”, até dilatações mais calibrosas, causando as veias “varicosas”.

Quais são as causas das varizes?

Dr. Igor: As varizes são multifatoriais, ou seja, pode ter mais de uma causa.
Uma das principais causas é a genética, no caso de pais ou irmãos terem tido a doença já. Outro fator de grande impacto é a idade do paciente, pois quanto maior a idade, mais chances tem de ter as varizes.
As mulheres também estão entre o grupo de risco e apresentam a doença quase 3 vezes mais do que os homens. Estudos apontam que isso acontece provavelmente devido aos hormônios femininos produzidos naturalmente pelas mulheres, mas também pode ser uma causa do aparecimento da doença a gestação (quanto mais gestações, maior o risco de desenvolver a doença) e o uso de anticoncepcional (alteração hormonal).
Esses três fatores que comentamos (genética, idade e ser mulher) não podem ser alterados ou controlados, mas existem outros fatores que também contribuem para as varizes e que podem ser controlados, tais como: obesidade, sedentarismo, ocupação (ex. trabalho que exija que a pessoa passe muitas horas de pé) e musculação com excesso de peso.
Lembrando novamente que ter um desses fatores de risco, como obesidade, não significa que você automaticamente vá desenvolver a doença, porque ela depende de vários fatores para se manifestar. Para ter a confirmação sobre a doença é sempre recomendado que o paciente procure um especialista.

Quais são os principais sintomas das varizes?

Dr. Igor: Os sintomas mais comuns são a sensação de cansaço nas pernas e peso; inchaço nas pernas (especialmente no final do dia); dores, principalmente na região das panturrilhas; queimação e câimbras. Ressalto que em muitos casos as varizes são uma questão puramente estética, não apresentando riscos ou outros sintomas.

Qual o tratamento para as varizes após o diagnóstico?

Dr. Igor: Existem várias formas e depende do grau da doença que o paciente apresenta. Em casos mais simples, sem ter varizes de grosso calibre, é possível fazer um tratamento clínico, que consiste em medicamentos e uso de meia elástica.
Já nos casos que apresentam as “mini varizes” e as “varicosas”, pode ser feito o tratamento através da escleroterapia. Esse procedimento serve para “secar os vasinhos” e pode ser feito no próprio consultório médico. São aplicadas substâncias que tem por objetivo a secagem dos vasos dilatados.
Nos casos mais avançados, onde existem as varizes de fato, podem ser aplicadas várias técnicas e depende de cada caso a sua indicação. A mais comum é a cirurgia convencional, em que são realizadas microincisões que retiram as veias dilatadas e as safenas (caso estejam acometidas também pela doença). Existe ainda a opção de cirurgia a laser, onde o próprio laser queima os vasos por dentro. Essa cirurgia tem um grande benefício, pois a recuperação no pós-operatório é mais rápida e é considerada uma cirurgia minimamente invasiva. Em alguns casos é possível fazer o tratamento com uma espuma especial, que é injetada na veia dilatada. Esse procedimento tem a vantagem de não precisar de anestesia, evitando que o paciente precise ficar internado e possibilita também que seja realizado no consultório médico.

Para varizes em estágio inicial, é recomendado ainda assim o procedimento de escleroterapia?

Dr. Igor: A escleroterapia é um procedimento bem simples e um dos que mais pacientes me procuram aqui na clínica e o motivo é fácil de entender: por mais que essas varizes sejam pequenas, elas trazem um problema na qualidade de vida da pessoa. Uma vez acometido dessa doença, o paciente pode deixar de utilizar roupas curtas ou que exponham a área com varizes por vergonha. O procedimento da escleroterapia serve para sanar essa preocupação e poder ajudar o paciente a ganhar novamente essa confiança e autoestima.

É possível prevenir as varizes?

Dr. Igor: Fora aqueles fatores como genética e idade, existem algumas medidas que ajudam a evitar o aparecimento das varizes, tais como: ter uma alimentação saudável e se manter hidratado; praticar atividades físicas regularmente, mas evitar a musculação com excesso de peso; evitar, se possível, o uso de hormônios femininos como o anticoncepcional (tanto as pílulas como a injeção e o adesivo podem aumentar o risco); utilizar calçados mais confortáveis, com salto entre 3 e 5cm; evitar o tabagismo e evitar ficar parado por muito tempo, seja em pé ou sentado.

Por que a musculação com excesso de peso pode causar varizes?

Dr. Igor: Para o sangue voltar das pernas para o coração, ele precisa passar invariavelmente pela cavidade abdominal. Exercícios como agachamento ou o conhecido leg press fazem prensa abdominal, o que aumenta muito a pressão dentro dessa cavidade abdominal. Impossibilitado de utilizar a veia apropriada para esse transporte de sangue por ela estar comprimida, o organismo transmite essa alta pressão para os vasos comunicantes, que seriam veias menores. Esse tipo de situação em excesso e diariamente pode vir a desenvolver as varizes em logo prazo.

Cirurgia Vascular
Dr. Igor Yudi Kuradomi
Cirurgião Vascular e Endovascular
CRM 25383 / PR

Graduado pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC – PR).
Residência médica em Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular e Endovascular pelo Hospital Evangélico de Curitiba.
Especialista em Cirurgia Vascular, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

© 2017 - Clínica Primed desenvolvido por TagBit

%d blogueiros gostam disto: